Arquivos da categoria ‘dicas-de-saude’

Banho de Sal Grosso

Postado em: 16/04/2014 às 12:33 por admin - dicas-de-saude

Tomar um banho de sal grosso é uma ótima maneira de renovar as energias e desintoxicar o organismo, afastando micro-organismos que poderiam causar doenças. O banho de sal grosso estimula a circulação sanguínea, relaxa corpo e mente e diminui as dores articulares.

Ele consegue remover as impurezas da pele, promovendo a sua regeneração, sendo também benéfico para suavizá-la. Além disso, o sal ajuda no processo de cicatrização e restaura o equilíbrio eletrolítico natural do corpo.

Fazer um escalda-pé, com água morna e sal grosso, é uma antiga maneira de aliviar o cansaço do corpo e tratar calosidades, aliviando a coceira e ajudando a amaciar a pele.

O sal grosso é o principal ingrediente utilizado na preparação dos sais de banho, utilizados em banhos de imersão. Quem desejar tomar um banho com sal grosso, basta encher uma bacia com água morna e acrescentar um punhado de sal grosso, mexendo bem, até dissolver um pouco. Depois é só esfregar o corpo com a quantidade de sal que sobrou inteiro na bacia.

Enxaguar o corpo com água potável é uma das maneiras de evitar o ressecamento da pele. Recomenda-se também passar um bom hidratante em todo o corpo, logo depois.

 

Via www.tuasaude.com

Sal não refinado pode ser benéfico para a saúde

Postado em: 10/07/2013 às 18:33 por admin - curiosidades, dicas-de-saude, sal

sal (2)O sal, quando não refinado, em seu estado bruto, é repleto de minerais de importância vital, inclusive para o funcionamento do intestino. Além disso, ele possui iodo no estado orgânico, melhor assimilável pela glândula tireóide.

A grande diferença entre o sal não refinado e o sal “comum”, ou cloreto de sódio, é que este passou por um processamento em altas temperaturas, onde sofreu alterações em sua estrutura molecular original.

Para fugir de eventuais problemas derivados do alto consumo de sal, é preciso maneirar o uso de alimentos industrializados (aqueles que já vêm “prontos”, em caixinha, vidrinho ou latinha), que concentram altas doses do produto. Para temperar os alimentos, aconselha-se o uso esporádico de outros condimentos, como salsa e cebolinha, também capazes de dar sabor ao alimento.

Estudo britânico afirma que falta de iodo na gravidez pode afetar inteligência de crianças.

Postado em: 23/05/2013 às 13:38 por admin - ciência, curiosidades, dicas-de-saude, Refimosal, saúde

Uma pesquisa britânica sugere que a deficiência de iodo na gravidez pode afetar a inteligência de crianças em idade escolar.

O estudo, publicado na revista científica “Lancet”, analisou mil famílias britânicas e observou QIs mais baixos e dificuldades relacionadas à leitura entre crianças cujas mães ingeriram poucos alimentos com iodo durante a gestação.

Os pesquisadores das Universidades de Surrey e de Bristol analisaram os níveis de iodo em amostras de urina de mulheres grávidas no sudoeste da Grã-Bretanha.

Os exames mostraram deficiência do nutriente em dois terços das mães pesquisadas. Mais tarde, os pesquisadores observaram que seus filhos tinham QI mais baixo aos oito anos e problemas relacionados à leitura aos nove anos.

Até recentemente acreditava-se que a deficiência de iodo era um problema em países em desenvolvimento, apesar de estudos anteriores terem registrado índices baixos de iodo também em mulheres britânicas. No entanto, o impacto da falta de iodo no desempenho escolar das crianças era até então desconhecido.

Segundo os pesquisadores, a deficiência de iodo pode “impedir que crianças atinjam seu potencial pleno” e que a questão deve ser tratada como “um problema sério de saúde pública”.

O iodo é um nutriente essencial para o desenvolvimento do cérebro, com papel importante na produção de hormônios responsáveis pelo crescimento físico e neurológico.

Os pesquisadores aconselham mulheres em idade reprodutiva a seguirem uma dieta baseada em peixes e laticínios. Em contrapartida, eles não recomendam a ingestão de pílulas de algas marinhas porque contêm doses demasiadamente altas de iodo. No Brasil, o sal de cozinha tem adição de iodo.

 

via G1.globo.com

Dicas Refimosal para uma saúde melhor.

Postado em: 22/03/2013 às 18:53 por admin - ciência, dicas, dicas-de-saude, Refimosal, Responsabilidade Social, saúde


Quanto sal você come?

Postado em: 30/10/2012 às 18:37 por admin - curiosidades, dicas, dicas-de-saude, sal, saúde

Fique atento na quantidade sal usada na preparação dos alimentos em sua casa. A enfermeira Maria Carolina Salmora sugere este truque:

1. Pegue como referência um pacote de sal de cozinha de 1 quilo ou 1 000 gramas, o que equivale a 1000 dos saleiros representados aqui.

2. Divida a quantidade do pacote pelo número de pessoas que comem em casa. Para uma família de cinco pessoas, o resultado é de 200 gramas para cada membro.

3. Se o pacote acaba em um mês exato, divida o valor de cada pessoa por 30. No nosso exemplo, se o produto durar o mês inteiro, cada pessoa dessa família de cinco membros ingeriu, em média, 6 gramas diários.

Se o resultado da sua casa for parecido com o do nosso exemplo, maneirar será mais fácil, já que todos estão perto do ideal. Acontece que, além do sal usado na cozinha, você tem de considerar aqueles gramas de sódio presentes nos alimentos industrializados. Olhe o rótudo e tente maneirar também nos itens que capricham no mineral.

Via Saúde Abril

 

Dia mundial da alimentação

Postado em: 16/10/2012 às 19:12 por admin - dicas, dicas-de-saude, saúde

Nesta terça-feira (16) é comemorado o Dia Mundial da Alimentação.

Não confunda uma  boa alimentação com guloseimas e esqueça do que é nutritivo. Uma pesquisa feita pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica, apontou que 63% dos brasileiros estão acima do peso. Mas na contramão desse grupo de pessoas, existem aqueles que procuram melhorar as refeições.

Em todas as refeições é necessário alimentos funcionais que aceleram o metabolismo e fazem o intestino trabalhar melhor. E começa com o café da manhã, uma das principais refeições do dia. O café da manhã é muito importante, tem que ser bem balanceado e rico em todas as proteínas.

É importante não pular nenhuma refeição e não ficar mais de três horas sem comer.

No almoço,  é preciso comer de tudo, desde que de forma moderada. É bom comer de duas a três colheres de arroz, duas colheres de feijão, duas colheres de sopa de vegetais cozidos, 100 gramas de carne e salada à vontade

No lanche da tarde, o indicado é comer uma salada de frutas ou coalhada com bolacha integral.

Nunca vá dormir sem se alimentar.

Via G1 Minas Gerais

Sal com moderação

Postado em: 15/10/2012 às 20:36 por admin - curiosidades, dicas, dicas-de-saude, sal, saúde

Em seus primórdios, na África, os ancestrais do Homo sapiens lutavam contra a escassez do sal ao organismo humano. No sal encontra-se o sódio, elemento químico crucial para o metabolismo das células. Sem sódio, não haveria vida como a conhecemos. Por ele ser importante, e difícil de obter na natureza, a evolução dotou o corpo de mecanismos extremamente eficazes para reter o sal. Cada vez que um caçador obtinha sal por meio do sangue e dos órgãos dos animais ou pela ingestão de algum vegetal rico em sódio, o corpo se agarrava a ele com tenacidade. A máquina orgânica foi aprimorada nas savanas africanas para que o suor, a urina e as fezes eliminem quantidades mínimas de sal. O objetivo da natureza é preservá-lo dentro do corpo. Mas as circunstâncias mudaram radicalmente.

O problema que se coloca para os homens e mulheres do século XXI é oposto: excesso de sal. O Institute of Medicine, organização que assessora o governo americano, estima que cada um de nós poderia sobreviver com cerca de 450 miligramas de sal por dia, mas as estatísticas internacionais mostram que a ingestão diária per capita pode passar de 10 gramas. É uma quantia 22 vezes maior. No Brasil, o consumo per capita chega a 12 gramas. Como conciliar um organismo projetado para viver com quantidades mínimas de sal com um regime alimentar em que ele é superabundante? Para um grupo que varia de 25% a 30% da população, essa questão é urgente. Essas pessoas têm dificuldade em eliminar o excesso de sal que ingerem. Por causa da retenção, desenvolvem hipertensão crônica: uma doença que mexe com a circulação, força os batimentos cardíacos e pode causar ataques do coração e derrames cerebrais.

“O sal é importante para nosso organismo, mas não podemos abusar dele”, diz o médico Flávio Sarno, pesquisador da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP). A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda um consumo inferior a 5 gramas de sal por dia – equivalente a uma colher de chá ou a cinco azeitonas. Pense em sua própria alimentação e calcule quantas vezes você passou da conta na última semana. Se você não está entre os 25% ou 30% da população que são sensíveis ao sal, não deve haver problema. Mas como saber? Sarno diz que seriam necessários seis dias de internação sob controle alimentar para medir com precisão a sensibilidade ou resistência de cada um ao sal. “Como não dá para internar todo mundo, a recomendação é que todos diminuam a ingestão de sal”, diz Agostinho Tavares, nefrologista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Via Revista Época

Sal marinho pode contribuir para a saúde da pele

Postado em: 01/09/2012 às 2:23 por admin - Beleza, curiosidades, dicas, dicas-de-saude, sal, saúde

O sal marinho é benéfico para a saúde do corpo, mas ele também pode contribuir para a saúde da nossa pele.

O sal marinho tem poder anti inflamatório, por isso é utilizado na Talassoterapia (um tratamento fisioterapêutico feito com a água do mar e praticada em estâncias termais). Usufruir dos benefícios da talassoterapia em casa é muito simples: basta um punhado de sal marinho, água e um pote pequeno. Dissolva só um pouquinho o sal marinho na água (pode ser quente ou morna) e aplique na pele com movimentos circulares. A hora do banho é o momento perfeito. Esta esfoliação vai eliminar as células mortas na pele, estimular a circulação sanguínea e ajudar a diminuir a retenção de líquidos. Sabia que é comprovado a troca de energia do corpo com essa esfoliação? Isso mesmo, o sal marinho melhora a absorção de íons da pele e é por isso que logo depois a gente fica com aquela sensação de bem estar.

Fonte: Julia Petit

Ranking de alimentos com sódio

Postado em: 15/08/2012 às 18:12 por admin - curiosidades, dicas, dicas-de-saude, sal, saúde

Preocupado com a quantidade de sódio ingerida no seu dia-a-dia? Confira a quantidade de sódio existente em alguns alimentos:

Alimento
Porção
Quantidade de sódio
1. Macarrão instantâneo de galinha
1 pacote, 85 g
1 951 mg
2. Macarrão instantâneo de carne em copo
1 unidade, 64 g
1 859 mg
3. Lasanha congelada à bolonhesa
1/2 unidade, 325 g
1 734 mg
4. Tempero pronto para arroz
1 col. de chá, 5 g
1 645 mg
5. Macarrão instantâneo de galinha em copo
1 unidade, 64 g
1 642 mg
6. Carne-seca cozida
100 g
1 443 mg
7. Macarrão instantâneo de carne
1 pacote, 85 g
1 389 mg
8. Lasanha congelada de quatro queijos
1/2 unidade, 325 g
1 284 mg
9. Bacalhau refogado
100 g
1 256 mg
10. Caldo de carne
1/2 cubo, 4,5 g
987 mg
11. Caldo de galinha
1/2 cubo, 4,5 g
979 mg
12. Tempero pronto para feijão
1 col. de chá, 5 g
935 mg
13. Mistura para sopa instantânea de cebola

1 col. de sopa, 11 g

899 mg
14. Molho à base de soja

3 col. de chá, 15 ml

855 mg
15. Mistura para sopa instantânea de galinha e macarrão
2 col. de sopa, 19 g
855 mg
16. Misto-frio

1 unidade, 110 g

806 mg
17. Frango à milanesa recheado congelado
1 unidade, 130 g
789 mg
18. Nuggets de frango
5 unidades, 130 g
742 mg
19. Ovinhos de amendoim
3 col. de sopa, 45 g
687 mg
20. Sardinha em conserva
4 unidades, 100 g
666 mg
21. Hambúrguer de carne
1 e 1/2 unidade, 80 g
583 mg
22. Queijo parmesão
1 fatia, 30 g
553 mg
23. Hambúrguer de frango
1 unidade, 80 g
421 mg
24. Bacon
1 fatia, 20 g
384 mg
25. Frango à passarinho congelado
2 e 1/2 unidades, 100 g
324 mg
26. Pão francês
1 unidade, 50 g
320 mg
27. Extrato de tomate pronto
3 col. de sopa, 60 g
316 mg
28. Batata chips ondulada

3 xícaras, 50 g

308 mg
29. Patê de sardela pronto
2 col. de sopa, 40 g
280 mg
30. Torradinhas para canapés
15 unidades, 30 g
268 mg
31. Batata palha
1 xícara, 50 g
262 mg
32. Pepino em conserva
1/4 de xícara, 50 g
255 mg
33. Bolacha de grãos integrais
7 unidades, 30 g
255 mg
34. Bolo de abacaxi pronto
1 fatia, 60 g
242 mg
35. Bisnaguinha
2 e 1/2 unidades, 50 g
239 mg
36. Bolo de chocolate pronto
1 fatia, 60 g
234 mg
37. Pão de fôrma integral
2 fatias, 50 g
234 mg
38. Bolacha salgada de queijo
3 unidades, 25 g
226 mg
39. Bolacha água e sal
7 unidades, 30 g
223 mg
40. Biscoito de polvilho
5 e 1/2 unidades, 15 g
203 mg
41. Tomate seco em conserva
2 col. de sopa, 40 g
200 mg
42. Pão de hot dog
1 unidade, 50 g
197 mg
43. Cereal matinal de chocolate
3/4 de xícara, 30 g
193 mg
44. Pão sírio
1 unidade, 50 g
184 mg
45. Cereal matinal adocicado tradicional
3/4 de xícara, 30 g
176 mg
46. Mistura para bolo de chocolate
3 col. de sopa, 35 g
175 mg
47. Queijo mussarela
1 fatia, 30 g
174 mg
48. Atum em conserva
1 col. de sopa, 45 g

163 mg

49. Bolinho de morango
1 e 1/2 unidade, 60 g
159 mg
50. Pão de fôrma
2 fatias, 50 g
150 mg
51. Molho de salada sabor parmesão
1 col. de sopa, 13 ml
134 mg
52. Leite integral
1 copo, 200 ml
130 mg
53. Leite desnatado
1 copo, 200 ml
130 mg
54. Achocolatado pronto
1 unidade, 200 ml
130 mg
55. Iogurte natural
1 copo, 200 g
128 mg
56. Maionese
1 col. de sopa, 12 g
126 mg
57. Bolacha de leite
6 unidades, 30 g
115 mg
58. Rosquinha de coco
6 unidades, 30 g
110 mg
59. Molho de vinagre balsâmico
1 col. de sopa, 12 ml
110 mg
60. Leite em pó
2 col. de sopa, 26 g
105 mg
61. Amendoim torrado
1 col. de sopa, 15 g
103 mg
62. Rocambole pronto
2 e 1/2 fatias, 60 g
103 mg
63. Queijo ralado
1 col. de sopa, 10 g
100 mg
64. Energético
1 lata, 250 ml
100 mg
65. Bolacha recheada de chocolate
3 unidades, 30 g
100 mg
66. Salgadinho de milho
2 e 1/2 xícaras, 25 g

96 mg

67. Bebida isotônica
1 copo, 200 ml
92 mg
68. Barrinhas de wafer recheadas e cobertas com chocolate branco
4 unidades, 30 g
91 mg
69. Bolacha de maisena
7 unidades, 30 g
89 mg
70. Catchup
1 col. de sopa, 12 g
89 mg
71. Chá de limão em lata
1 lata, 340 ml
86 mg
72. Bolacha doce sem recheio
5 unidades, 30 g
85 mg
73. Ricota
1 fatia, 30 g
85 mg
74. Barrinhas de wafer recheadas e cobertas com chocolate ao leite
4 unidades, 30 g
81 mg
75. Granola tradicional
1/2 xícara, 40 g
78 mg
76. Achocolatado com malte em pó
3 col. de sopa, 30 g
75 mg
77. Batata chips ao forno
1 e 1/2 xícara, 25 g
68 mg
78. Água de coco
1 unidade, 330 ml
66 mg
79. Pó de cappuccino
2 col. de sopa, 20 g
64 mg
80. Queijo de minas
1 fatia, 30 g
63 mg
81. Margarina
1 col. de sopa, 10 g
60 mg
82. Bolacha wafer de chocolate
4 unidades, 30 g
53 mg
83. Pão de mel
2 unidades, 30 g
51 mg
84. Achocolatado em pó
3 col. de sopa, 30 g
42 mg
85. Paçoca
1 unidade, 22 g
41 mg
86. Sorvete de flocos
1 bola, 60 g

37 mg

87. Bolacha wafer de morango
4 unidades, 30 g
36 mg
88. Castanha de caju
1 colher de sopa, 15 g
36 mg
89. Suco em pó
1 saquinho, 30 g
34 mg
90. Refrigerante tipo cola zero
1 copo, 200 ml
28 mg
91. Chocolate branco
3 e 1/2 quadradinhos, 25 g
26 mg
92. Espaguete
1 prato, 80 g
20 mg
93. Barra de cereais com chocolate
1 unidade, 22 g
19 mg
94. Refrigerante de limão
1 copo, 200 ml
15 mg
95. Suco de soja de frutas
1 copo, 200 ml
13 mg
96. Arroz integral
1/4 de xícara, 50 g
12 mg
97. Chocolate ao leite
3 e 1/2 quadradinhos, 25 g
11 mg
98. Refrigerante tipo cola
1 copo, 200 ml
10 mg
99. Néctar de uva
1 copo, 200 ml
4,8 mg
100. Água mineral
1 garrafa, 500 ml
0,55 mg

 

Via Saúde Abril

Sal contra a Dengue

Postado em: 03/08/2012 às 17:43 por admin - dicas, dicas-de-saude, sal, saúde

 

Dentre os cuidados que podem ser adotados para evitar a reprodução do mosquitoAedes aegypti, o uso de produtos caseiros, como o sal, é um dos mais recomendados, por ser um método de combate eficaz e de baixo custo.

Adicionado na dosagem certa, o sal torna a água imprópria para a reprodução do mosquito, através de sua ação larvicida, que evita o desenvolvimento de larvas em locais com água parada.

Saiba como usar o sal ao combate a dengue.
Recipiente: Pingadeira sob vaso de planta
Recomendações: 
• Eliminar a água acumulada depois de regar as plantas e escovar a pingadeira.
• Colocar 0,5 colher (sopa) de sal, toda vez que esvaziar a pingadeira.

Recipiente: Pneus
Recomendações:
• Guardá-los secos em local coberto.
• Quando precisarem permanecer ao relento, tratá-los com 1 copo cheio de sal.
• Furá-los no mínimo em 6 pontos diferentes, mantendo-os na posição vertical.
• Quando utilizados como balanço, é suficiente um único furo no seu nível mais baixo.

Recipiente: Piscina
Recomendações: 
• Em períodos de uso, efetuar o tratamento adequado incluindo cloro.
• Para piscina sem sistema de filtragem de água, pode-se adicionar sal conforme tabela abaixo.

Recipiente: Vaso sanitário sem uso
Recomendações: 
• Mantê-los sempre tampados.
• Caso não possua tampa, acionar a descarga 2 vezes por semana.
• Adicionar 02 colheres (sopa) de sal, sempre que for acionada a descarga.

Recipiente: Ralos para água de chuva com rebaixamento (caixa para acúmulo de areia).
Recomendações: 
• Adicionar sal após cada chuva ou após escoamento da água de lavagem do local.
• Adicionar água sanitária, sabão em pó ou detergente semanalmente.

Recipiente: Armadilha para formiga do tipo vasilhame com água.
Recomendações: 
• Completar a água da armadilha utilizando sempre água com sal (0,5 colher de sopa para cada copo d’ água).

Tabela para uso de sal de cozinha no controle de larvas Aedes aegypti*
Quantidade de Água Quantidade de Sal
1 copo 0,5 colher (sopa)
1 litro 2 colheres (sopa)
5 litros 10 colheres (sopa)
50 litros 1 Kg
100 litros 2 Kg
200 litros 4 Kg
300 litros 6 Kg
400 litros 8 Kg
500 litros 10 Kg

* Quantidade de sal a ser colocado em recipientes fixos e com água não destinada para consumo humano.

Fonte: www.sucen.sp.gov.br