Tipos de sal de cozinha: Qual é o melhor para a saúde?

Postado em: 13/10/2014 às 21:09 por admin - sal

Os registros do uso do sal remetem a cinco mil anos. Escasso e precioso, o sal era vendido a peso de ouro. Em diversas ocasiões, foi usado como dinheiro. Entre os exemplos históricos mais conhecidos está o costume romano de pagar em sal parte da remuneração dos soldados, o que deu origem à palavra salário. Interessante né?

No organismo o sal equilibra o meio aquoso de nosso corpo, facilita a troca de água entre as células e seu meio externo, ajudando na absorção de nutrientes e na eliminação de detritos. O sódio é necessário na transmissão dos impulsos nervosos e na contração muscular, inclusive nas batidas do coração.

O sal não é apenas aquele que adicionamos aos alimentos, mas também aquele que está presente em conservas, embutidos, enlatados, dando sabor ou conservando os alimentos. Por isso preste bastante atenção na hora das compras. Leia sempre o rótulo e veja a quantidade de sódio dentro daquele produto.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que um adulto deva consumir por dia, no máximo 6g de sal de cozinha – o que equivale a uma colher (chá) de sal, que a gente adiciona e de sal que já existe no alimento.

E qual sal usar? Abaixo algumas explicações que podem facilitar sua escolha.

Sal refinado
O sal de cozinha ou refinado, formado por cloreto de sódio (NaCl) é o sal mais comum. É retirado das salinas, passa por um processo de refinamento, onde acontece adição de substâncias químicas, ele fica mais branquinho, soltinho, sua aparência fica melhor, mas não seu aspecto nutritivo. É que neste processo, muito de seu valor nutricional é perdido, e muitas das substâncias químicas adicionadas permanecem no produto final.

O único elemento adicionado neste tipo de sal que é bom para a saúde é o iodo que previne o bócio, abortos prematuros, retardos mentais. Mas na hora de escolher qual tipo de sal, prefira o sal marinho e o sal in natura, pois estes também possuem iodo em suas composições.

No organismo, o cloreto de sódio se dissolve nos líquidos corporais, ou seja, na água do organismo. Então, quanto maior é a ingestão de sal de cozinha, mais líquidos serão necessários para dissolvê-lo, ocorrendo retenção de líquidos no corpo como um todo e aumentando a pressão arterial (hipertensão). Por isso a sede que sentimos quando comemos alguma coisa salgada. Precisamos de água (liquido) para dissolvê-lo.

Sal light
O sal light também é retirado das salinas e passa por refinamento, mas é formado por cloreto de potássio e cloreto de sódio. Com esta mistura, quando este sal é ingerido, ele fica menos tempo no organismo e diminui, assim, a retenção de água. Conclusão: Este tipo de sal é bem mais balanceado que o de cozinha e ideal para os hipertensos, já que não fica tanto tempo no organismo e a pressão arterial não se eleva. Já para os doentes renais não é o ideal, porque os rins podem acumular potássio, podendo levar a problemas cardíacos.

Sal marinho
O sal marinho é o melhor deles, pois é um produto obtido pela evaporação da água do mar, não passa pelo refinamento, e contém aproximadamente 84 elementos – dentre eles: iodo, enxofre, bromo, magnésio, cálcio.

Sal mineral
O sal mineral (também muito bom) apenas difere do marinho quanto à sua fonte. Este é extraído de minas subterrâneas e também possui naturalmente inúmeros elementos na sua composição, que permanecem no produto até o final e que fazem bem à saúde.

Outros tipos encontrados no mercado

Sal grosso
Produto natural, não passa pelo refinamento e é apresentado na forma que sai da salina.

Sal kosher
Sal com cristais grossos e irregulares podendo ser extraído de mina ou do mar, desde que sob supervisão de rabinos. Como sua granulação é mais grossa, é preferido pelos chefes de cozinha, pois adere com maior facilidade à superfície de carnes.

Sal de Guérande
Considerado o melhor do mundo, esse sal tem produção artesanal. Extraído na cidade de Guérande (França) é um condimento caro. A versão especial desse sal é a chamada “fleur du sel”, ainda mais rara.

Gersal
É muito utilizado na cozinha macrobiótica. Trata-se do sal misturado com sementes de gergelim tostadas e amassadas.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.